Canal BBC vai exibir suicídio de milionário

LONDRES

, O Estado de S.Paulo

09 Junho 2011 | 00h00

O canal de TV público BBC, da Grã-Bretanha, vai exibir o suicídio assistido de um multimilionário dono de hotéis que buscou auxílio da clínica suíça Dignitas.

A identidade do paciente foi revelada pelo jornal The Daily Telegraph: trata-se de Peter Smedley, que morreu aos 71 anos em dezembro. Os amigos do morto foram surpreendidos quando uma equipe da BBC surgiu para filmar o velório. Foi revelado então que o canal britânico havia filmado seus últimos momentos como parte de um documentário do escritor Terry Pratchett - autor da série Discworld - que milita a favor do suicídio assistido.

"Não sabíamos, até aquele momento, que ele havia procurado a Dignitas nem sabíamos nada sobe o filme", contou ao jornal um amigo de Smedley. O filme, chamado Escolhendo a Forma de Morrer, será exibido na segunda-feira pela BBC2. Nele, Smedley, que sofria de um transtorno neuromotor, diagnosticado há cerca de dois anos, não é identificado.

Os amigos de Smedley o descrevem como "um homem que apreciava a privacidade e não alguém que gostava de compartilhar suas experiências com todo o mundo. Mas ele realmente queria que a legislação (sobre suicídio assistido) fosse alterada."

Smedley convidou o diretor do documentário, a quem não conhecia pessoalmente, a acompanhá-lo na clínica Dignitas, onde, observado pela sua mulher, bebeu o veneno que lhe tirou a vida. Pratchett faz campanha a favor da legalização do suicídio assistido desde que foi diagnosticado com Alzheimer em fase inicial. Ele afirmou que Smedley teria vivido mais tempo se não precisasse ter viajado até a Suíça para morrer. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.