Candelária reúne manifestantes em apoio a professores

Manifestantes lotam na tarde desta segunda-feira, 07, a Praça Pio X, em frente à Igreja da Candelária, e ruas laterais, na concentração para a manifestação nesta noite em apoio aos professores da rede municipal, em greve há quase dois meses. Não há policiamento no local. Um grupo já começa a caminhar em direção à Avenida Rio Branco, de onde o protesto deverá seguir até a Cinelândia. O clima entre os manifestantes é de um retorno aos protestos de junho, em escala bem menor, com cartazes que se referem a causas variadas. "Libertem a Ana Paula", defende um cartaz, em referência à ativista brasileira presa na Rússia.

FELIPE WERNECK, Agência Estado

07 Outubro 2013 | 18h18

Na frente do grupo, uma grande faixa cita a presidente Dilma Rousseff: "E aquela Dilma que ia mudar o mundo agora assiste a tudo em cima do muro", uma citação à música "Ideologia", de Cazuza. Vários manifestantes se referem à violência policial no protesto de professores na terça-feira, 01. "A Câmara e a polícia nos envergonham". Alunos de escolas públicas e privadas, como o Centro Educacional Anísio Teixeira (Ceat), aderiram ao protesto em apoio à greve dos profissionais de educação pública.

Mais conteúdo sobre:
PROTESTOSRIOPROFESSORES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.