Candidato de direita declara vitória em eleição na Sérvia

O partido do líder oposicionista sérvio Tomislav Nikolic se declarou vitorioso na eleição presidencial realizada neste domingo, enquanto resultados não-oficiais indicavam que ele vencia por estreita margem o atual presidente, o liberal Boris Tadic.

ALEKSANDAR VASOVIC E MATT ROBINSON, REUTERS

20 Maio 2012 | 18h38

"A partir desta noite a Sérvia tem um novo presidente, Tomislav Nikolic", disse o vice-líder do partido, Aleksandar Vucic, acenando para correligionários entusiasmados na capital da Sérvia, Belgrado.

Com base em uma amostra da contagem, o instituto Cesid indicou que Nikolic -ex-ultranacionalista aliado do falecido homem-forte da Sérvia Slobodan Milosevic- estava à frente com 49,4 por cento dos votos no segundo turno da eleição, no qual menos da metade dos sérvios com direito a voto compareceram.

Uma vitória de Nikolic pode potencialmente resultar na divisão do poder na ex-república iugoslava, já que o Partido Democrático, de Tadic, está cotado para vencer as eleições parlamentares de 6 de maio e, portanto, voltar a liderar uma coalizão de governo.

Pela Constituição sérvia, o primeiro-ministro é mais poderoso do que o presidente, mas o presidente pode bloquear a aprovação de leis.

Duas vezes eleito presidente desde 2004, Tadic, de 54 anos, era parte do bloco reformista liderado pelo Partido Democrático, que tirou Milosevic do poder depois de uma década de guerra e isolamento, durante o colapso da Iugoslávia.

Ele conduziu a Sérvia na direção da integração com a União Europeia, mas há grande frustração entre os sérvios com a transição do socialismo para o capitalismo e a desaceleração da economia, que resultou em uma taxa de 24 por cento de desempregados.

Nikolic, de 60 aos, fazia parte do governo de Milosevic quando a Sérvia foi bombardeada pela Otan, em 1999, durante a Guerra do Kosovo. Mas depois que perdeu a eleição para Tadic, em 2008, ele vem tentando transformar sua imagem, de ultranacionalista para conservador pró-europeu.

A União Europeia aceitou oficialmente em março a candidatura da Sérvia ao bloco. Embora países ocidentais estejam otimistas com a aparente conversão de Nikolic à meta de adesão ao bloco europeu, diplomatas ocidentais dizem que ainda continuam inseguros sobre a verdadeira substância da política dele.

Mais conteúdo sobre:
SERVIA ELEICAO RESULTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.