Candidato egípcio vai buscar suspensão da eleição, diz advogado

O candidato de esquerda Hamdeen Sabahy vai apresentar um recurso para suspender a eleição presidencial do Egito devido alegadas irregularidades de voto e um processo pendente contra o direito do ex-primeiro-ministro Ahmed Shafiq de concorrer, disse o advogado Sabahy neste sábado.

REUTERS

26 Maio 2012 | 14h42

"Vamos apresentar um apelo em nome do candidato Hamdeen Sabahy... ao comitê eleitoral presidencial, citando uma série de irregularidades ... que afetaram o resultado do primeiro turno", disse o advogado Essam El-Islamboly à Reuters.

Segundo a televisão estatal egípcia, os resultados preliminares mostraram Sabahy em terceiro lugar atrás de Shafiq e de Mohamed Mursi, da Irmandade Muçulmana, após o primeiro turno desta semana. Apenas os dois primeiros passam para o próximo turno em junho.

Islamboly disse que o recurso, a ser apresentado no domingo ou segunda-feira o mais tardar, irá solicitar à comissão eleitoral para suspender a eleição até que o procurador-geral verifique a reivindicação de um oficial de que o Ministério do Interior tinha ilegalmente atribuído 900 mil votos a favor e Shafiq.

Ele disse Sabahy também queria a eleição interrompida até Tribunal Constitucional determine sobre a validade de uma decisão de abril tomada pela comissão eleitoral para desqualificar Shafiq.

O comitê rapidamente levantou a proibição de Shafiq, que foi deposto como último primeiro-ministro do líder Hosni Mubarak, mas encaminhou uma nova lei de restrição aos funcionários de alto escalão da era de Mubarak da corrida para o tribunal constitucional.

(Reportagem de Marwa Awad)

Mais conteúdo sobre:
POL EGITO CANDIDATO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.