Candidatos a vice duelam sobre economia em debate nos EUA

A republicana Sarah Palin e o democrata Joe Biden pediram mudanças nas políticas econômicas durante um debate na quinta-feira, mas o vice na chapa de Barack Obama acusou o candidato John McCain de estar muito "desconectado" para liderar a mudança. Quando ambos pisaram no palco, Palin cumprimentou o adversário dizendo: "Prazer em conhecê-lo. Posso chamá-lo de Joe?". Abrindo o único debate entre os candidatos a vice-presidente antes das eleições de 4 de novembro, Biden disse que McCain classificou os fundamentos da economia como "sólidos" pouco antes de estourar a crise em Wall Street. "Isso indica que ele está desconectado", disse Biden, um senador por Delaware, no campus da Universidade Washington, em Saint Louis, no Estado do Missouri. Palin, governadora do Alasca, disse que McCain referia-se à força de trabalho dos norte-americanos e disse que o candidato democrata Barack Obama aumentaria impostos e prejudicaria, em vez de ajudar, os trabalhadores do país. "Os americanos estão querendo algo novo e diferente", disse ela. Os republicanos esperam que um bom desempenho de Palin possa frear o bom momento vivido pela campanha de Obama. Ele solidificou sua liderança nas pesquisas de opinião nacional e obteve vantagem em Estados cruciais, como a Flórida e Ohio. A surpreendente escolha da relativamente desconhecida vice de McCain em agosto transformou a governadora do Alasca -- conhecida por caçar alces -- em uma celebridade política. Mas sua pouca experiência nacional e a performance hesitante nas poucas entrevistas que concedeu à mídia levantaram dúvidas sobre se ela está preparada para o cargo e geraram críticas até mesmo por parte de notórios conservadores.

JOHN WHITESIDES, REUTERS

02 de outubro de 2008 | 23h26

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICAOBIDENPALIN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.