Captações recuam 30% em 2009

A crise que colocou um freio no ritmo de crescimento da economia mundial em 2009 vai se traduzir em uma queda de, no mínimo, 30% no volume de captações privadas no Brasil. Dados registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) mostram que as emissões somaram até o início de dezembro R$ 79,2 bilhões e os pedidos em análise no órgão somam mais R$ 8,9 bilhões. Portanto, mesmo que todas as operações sejam aprovadas ainda este ano, a cifra representaria redução de 32,2% em relação aos R$ 130 bilhões captados por empresas no Brasil em 2008. A retração foi maior em debêntures do que em ações.

, O Estadao de S.Paulo

06 Dezembro 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.