Cardeal de Gana lidera apostas online para novo papa

A casa de apostas online irlandesa Paddy Power apontava nesta sexta-feira o cardeal de Gana, Peter Turkson, como favorito para assumir como papa, com retorno 2,75 vezes o valor da aposta no religioso, caso confirmada a escolha no conclave do Vaticano que irá eleger o novo pontífice da Igreja Católica. Em nono lugar, o cardeal de São Paulo, dom Odilo Scherer, era o brasileiro melhor colocado no ranking, com retorno para a aposta nele - caso confirmada - de 16 vezes o valor investido.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

15 de fevereiro de 2013 | 15h04

Na segunda colocação do ranking irlandês, bem próximo de Turkson, aparecia o cardeal arcebispo de Milão, Angelo Scola, que retornava três vezes o valor da aposta. Em terceiro, vinha o cardeal canadense Marc Ouellet (4,5 vezes), seguido pelo cardeal argentino Leonardo Sandri (7 vezes), o hondurenho Oscar Rodriguez Maradiaga (12 vezes), o cardeal nigeriano Francis Arinze (12 vezes) e o austríaco Christoph Schonborn (14 vezes), todos à frente do brasileiro.

O segundo brasileiro entre as apostas era o cardeal Claudio Hummes, em 17º lugar e retorno de 40 vezes. Em 20º lugar, estava o cardeal João Braz de Aviz, com retorno de 50 vezes. O cardeal Geraldo Majella Agnello (31º) era o último brasileiro a figurar na lista de apostas da casa online irlandesa, com retorno de 150 vezes o valor apostado.

Na lista de apostas online sobre o local de onde o próximo papa virá, a Itália liderava disparada, dando retorno negativo àqueles que apostarem no País: 0,9 vez o valor apostado. Em segundo lugar, aparecia o continente africano, com retorno de 2,25 vezes a aposta. Em terceiro, vinham os países da América do Sul e Central, que dão retorno de 2,75 vezes.

A relação do prêmio sobre o valor vai mudando com novas apostas em outras indicações, lembrando que nesse sistema o pior colocado "chamado de azarão" paga uma remuneração mais alta ao vencedor.

Tudo o que sabemos sobre:
paparenúnciaapostas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.