Cargos-chave da Cúria vão mudar de mãos

O papa Francisco mexerá na direção das principais instituições da Cúria Romana, provavelmente antes do início oficial do seu pontificado, na terça-feira, segundo informou ontem o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi. Enquanto não forem nomeados os prefeitos de Congregações e os presidentes dos Conselhos Pontifícios e Comissões, os titulares que trabalhavam quando Bento XVI renunciou continuarão nos cargos.

VATICANO, O Estado de S.Paulo

15 de março de 2013 | 02h06

A primeira nomeação deverá ser para a Secretaria de Estado, ocupada pelo cardeal italiano Tarcísio Bertone, que é também o presidente do Instituto para Obras Religiosas (IOR), mais conhecido como Banco do Vaticano. O IOR ocupou boa parte das discussões durante as Congregações Gerais preparatórias para o conclave, quando os cardeais exigiram explicações sobre denúncias de escândalos econômicos e financeiros no Vaticano.

O porta-voz da Santa Sé adiantou que Francisco visitará Bento X VI, devendo encontrá-lo brevemente em Castelgandolfo. A data, porém, ainda não foi definida. O primeiro contato entre os dois foi feito por telefone, logo depois da eleição de Francisco no conclave. Não há outras saídas marcadas, mas é certo que uma das primeira será para tomar posse da Basílica de São João de Latrão, catedral da diocese de Roma. / J. M. M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.