Carlinhos Cachoeira é novamente preso pela Polícia Federal

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, acusado de comandar uma rede de jogos ilegais. Preso inicialmente em fevereiro, Cachoeira havia sido solto no mês passado após uma decisão da Justiça.

Reuters

07 Dezembro 2012 | 19h46

Segundo a Polícia Federal em Goiás, a nova prisão do empresário, que é figura central de uma comissão parlamentar de inquérito no Congresso Nacional, aconteceu em cumprimento a um mandado expedido pela 11ª Vara da Justiça Federal em Goiânia.

"A prisão - que transcorreu normalmente sem nenhum incidente - ocorreu em sua casa no Residencial Alphaville, em Goiânia", informou a PF em nota.

A decisão da Justiça é um desdobramento da Operação Monte Carlo, realizada em fevereiro pela Polícia Federal para desarticular uma organização que explorava máquinas caça-níqueis em Goiás.

Cachoeira tornou-se peça central de uma CPI mista no Congresso Nacional que recebeu seu nome e tinha o objetivo de investigar suas relações com políticos e empresários.

O relatório final da CPI ainda não foi votado e o relator, deputado Odair Cunha (PT-MG), decidiu fazer mudanças em seu parecer inicial para facilitar a aprovação do documento.

(Reportagem de Eduardo Simões)

Mais conteúdo sobre:
POLITICACACHOEIRAPRESO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.