Carnaval 2010: X-9 apresenta humor trapalhão de Didi

A escola de samba X-9 Paulistana presta no carnaval deste ano uma homenagem ao humorista cearense Renato Aragão, de 76 anos, nascido na cidade de Sobral. Famoso pelo personagem Didi Mocó, Renato é entoado no samba-enredo como um engenheiro do sorriso. "Ele é uma pessoa maravilhosa, um artista de confiança do público", diz o presidente da X-9, José Manoel Gaspar, ao justificar a escolha do homenageado.

CIRCE BONATELLI, Agência Estado

28 de fevereiro de 2011 | 09h02

Na avenida, a escola vai relembrar a vida de Renato, a fase de ouro no programa "Os Trapalhões" e os vários filmes gravados ao lado de Dedé, Mussum e Zacarias. Além disso, vai destacar os trabalhos sociais do humorista, como as ações do projeto Criança Esperança e o posto de embaixador do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). A apresentação foi criada pelos carnavalescos Rodrigo Cadete e Flávio Campello. Renato desfilará em um carro alegórico ao lado de convidados e colegas de TV.

A X-9 Paulistana, campeã do carnaval por duas vezes - 1997 e 2000 - tenta voltar a brilhar após colocações medianas nos últimos anos (9º lugar em 2010 e 6º em 2009 e 2008). A escola da zona norte de São Paulo levará ao sambódromo 3.300 integrantes, divididos por 26 alas e cinco carros alegóricos. Entre as musas da agremiação está a rainha da bateria, Joana Machado, modelo e ex-namorada do jogador Adriano.

A X-9 será a quinta a desfilar na segunda noite do carnaval, de sábado (5 de março) para domingo, depois da Unidos da Vila Matilde. Segundo estimativas de Gaspar, o custo do desfile deve ficar entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões.

Confira o samba-enredo da X-9 Paulistana:

Sou com orgulho nordestino

Desde menino lutei por ideais

Irreverente deixei meu Ceará

e na bagagem a missão de alegrar

Super-herói, engenheiro do sorriso

É possível sonhar, sorrir, cantar

Pois brincar é preciso

Entrei em cena e senti toda magia

Ao vestir a fantasia de um eterno trapalhão

Muito prazer, eu sou Renato Aragão

Na palma da mão! Olê, olá

Brincadeiras, gargalhadas pelo ar

Cavaleiros da alegria, de tantas emoções

Companheiros Trapalhões

Criança, quanta ternura no olhar!

Tem o dom de encontrar a felicidade

Tão pura! Essa pequena semente

Tem os seus direitos pra viver "o amanhã"

É nossa obrigação

Dar saúde, educação, paz e amor

Eis a grande questão

Faz meu coração defender a infância

E para sempre orgulhar quem me fez coroar

Embaixador da esperança

Ô da poltrona, levanta aí

Entra na dança, vem se divertir

Como é doce ser criança

Com a X-9 e a Turma do Didi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.