Carnaval 2011: Peruche homenageia Teatro Municipal

Uma das mais tradicionais escolas de samba de São Paulo, a Unidos do Peruche, fundada em 1956, vai levar para o sambódromo do Anhembi grandes obras da cultura erudita e popular. Com o enredo "Abram-se as cortinas! O espetáculo vai começar. 100 anos de Theatro Municipal de São Paulo. A Peruche vai apresentar. Bravo! Bravíssimo!", a agremiação, vice-campeã do Grupo de Acesso no ano passado, vai homenagear o centenário do Teatro Municipal de São Paulo. Grandes nomes da dança, da dramaturgia e da música serão representados no desfile, que contará com 2.500 integrantes, divididos em 26 alas e cinco carros alegóricos.

MÁRCIA CRISTINA DA SILVA, Agência Estado

21 de fevereiro de 2011 | 13h36

Maria Pia Finócchio, primeira bailarina clássica do Municipal, será um dos destaques no carro O Lago dos Cisnes. Outros bailarinos de grupos tradicionais, como o Ballet Stagium, também vão participar. A modelo e apresentadora Caroline Bittencourt estreia como rainha da bateria. Danielle França, assistente de palco do programa Silvio Santos, é a madrinha, e Jaqueline Khury, a musa da bateria. O elenco de celebridades conta ainda com os ex-BBBs Eliéser, destaque da comissão de frente, e Cacau, além da atriz Adriana Ferrari.

Pelo segundo ano consecutivo, o carnavalesco Amarildo de Mello é o responsável pelo desfile. Mello veio do Rio de Janeiro para trazer a Peruche de volta ao Grupo Especial do carnaval paulista no ano passado. No Rio, ele passou por Caprichosos de Pilares, Portela e Beija-Flor, onde foi campeão em 1998, em seus 20 anos de carreira. O carnavalesco também é figurinista e cenógrafo de teatro, cinema e TV.

E para manter a Peruche no Grupo Especial, Mello quer unir o clássico e o popular no sambódromo. A homenagem ao Teatro Municipal promete ser grandiosa como os espetáculos que por lá já passaram. O carnavalesco dividiu o enredo em "atos" ao invés de setores. "Serão cinco atos compostos por fatos e curiosidades de grande importância na história do teatro. O primeiro vai abordar a inauguração do Municipal, que na ocasião provocou congestionamento no centro de São Paulo. Eu brinco que o Municipal inaugurou também o primeiro congestionamento na cidade", diz Mello.

O segundo ato será dedicado à Semana de Arte Moderna, de 1922, um dos mais importantes movimentos artísticos do País, que aconteceu no Teatro Municipal. A semana modernista abrangeu música, teatro, poesia, literatura e artes plásticas. E tudo aconteceu no mês do carnaval. "É bom frisar que a Semana de Arte Moderna aconteceu apenas uma semana antes do carnaval", acrescenta Mello.

"As grandes óperas serão representadas no terceiro ato", diz o carnavalesco. Foram muitos os grandes concertos - Verdi, Puccini, Wagner, Rossini, Carlos Gomes - que marcaram o Teatro Municipal. Já o quarto ato será dedicado à dança e à dramaturgia. "A dança será retratada pelo balé O Quebra-Nozes. A dramaturgia será representada pelo teatro, pela obra de Nelson Rodrigues, pela peça Vestido de Noiva", revela. Por fim, o quinto ato representa a música e o futuro. Grandes orquestras e intérpretes que já passaram pelo Municipal serão lembrados. De Bidu Sayão a Elizete Cardoso, do erudito ao popular.

A Unidos do Peruche terá a missão de abrir o carnaval da capital paulista na sexta-feira, dia 4 de março, às 23 horas. "A responsabilidade é grande porque será o primeiro evento que vai homenagear o centenário do Municipal. Abrir um desfile é sempre complicado. Mas estou trabalhando para superar qualquer adversidade", conclui o carnavalesco.

Confira o samba-enredo da Unidos do Peruche:

Abram-se as cortinas! O espetáculo vai começar. 100 anos de Teatro Municipal de São Paulo. A Peruche vai apresentar! Bravo! Bravíssimo!

Chegou a filial do samba, podem aplaudir

O espetáculo vai começar, as cortinas vão se abrir

Vem cantar, vem sambar, do erudito ao popular

A luz, divina luz iluminou?

E num sonho de modernidade

Minha São Paulo acreditou

E assim nasceu o templo das artes

Lar de grandes marcos culturais

A Pauliceia desvairada foi a sua grande inovação

Com a arte brasileira em exposição

Palco divino de estrelas

Bravo! Bravíssimo

A ópera trouxe emoção

E conquistou seu coração

Na dança, bailarinos contagiam

Num mundo de sonhos e ilusões

Na dramaturgia, fascinantes inspirações

Tramas, comédias, sinfonias

E acordes musicais a tocar

Fazendo a plateia delirar

O seu futuro é agora

Nesse centenário de glória

Vem ai a Praça das Artes

Pra escrever uma nova história

Nos braços do povo

Lá vem a Peruche de novo

Parabéns! Ao teatro municipal

Que é inspiração pro meu carnaval

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.