Carregamento de reservas custou R$26,6 bi em 2010--BC

O Banco Central avaliou suas despesas com o carregamento das reservas internacionais do país em 2010 em 26,6 bilhões de reais, informou o diretor de Administração da instituição, Anthero Meirelles, ao divulgar o balanço do banco nesta quinta-feira.

REUTERS

24 de fevereiro de 2011 | 15h58

Foi a primeira vez que a autoridade monetária explicitou o custo da política de acumulação de reservas. O cálculo levou em conta uma rentabilidade das reservas de 1,88 por cento, ante um custo de captação de 7,74 por cento em 2010, e não levou em conta as variações cambiais. O saldo médio das reservas no ano passado foi equivalente a 455 bilhões de reais.

"Os benefícios de se ter reservas são mais difíceis de serem mensurados, mas com certeza superam, em muito, os custos", afirmou Meirelles, acrescentando que as reservas foram cruciais para evitar que o Brasil tivesse mais perdas de empregos e PIB durante a crise global.

O custo total de captação do BC é inferior à taxa Selic porque uma parcela dos passivos do BC, como parte dos compulsórios e o meio circulante, não são remuneradas, disse o diretor.

O BC divulgou, ainda, uma tabela comparativa com dados do volume de reservas de vários países como participação do PIB. Os dados mostraram que enquanto no Brasil essa relação estava em 13,9 por cento em dezembro, na Suíça estava em 51,8 por cento, na China, em 46,9 por cento, e na Índia, em 19,7 por cento.

Para Meirelles, os números mostram que o volume de reservas brasileiras não é "uma jabuticaba".

"O volume é adequado às nossas necessidades", avaliou.

O BC registrou um saldo positivo de 4,9 bilhões de reais no segundo semestre de 2010, elevando os ganhos no ano a 10,8 bilhões de reais.

O saldo mede a diferença entre as receitas da rentabilidade dos ativos do BC --principalmente títulos públicos federais e em moeda estrangeira, no caso das reservas-- e das despesas com os seus passivos --compulsórios, compromissos de recompra e recursos do Tesouro depositados no BC.

(Reportagem de Isabel Versiani)

Tudo o que sabemos sobre:
BACENRESERVASCUSTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.