Carros que não precisam de motorista vencem desafio urbano

Robôs tiveram de encarar tráfego criado por 50 carros guiados por motoristas humanos para comquistar prêmios

04 de novembro de 2007 | 21h32

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos premiou três equipes que participaram de seu Desafio Urbano, que impunha o desafio de criar veículos capazes de obedecer às leis de trânsito e navegar por ruas movimentadas sem a necessidade de um motorista humano.    O primeiro prêmio foi dado à equipe Tartan Racing, criadora do carro-robô "Boss", que levou US$ 2 milhões. A equipe Stanford Racing recebeu US$ 1 milhão pela performance de seu carro "Junior", e o veículo "Odin" ficou em terceiro, com prêmio de US$ 500 mil.   Sem motoristas ou operadores de controle remoto, os carros, dotados de sensores laser e câmeras de vídeo participaram de um circuito de seis horas por uma base da Força Aérea americana no sábado. Os vencedores foram anunciados neste domingo.   As condições de tráfego foram criadas por 50 motoristas humanos, que guiaram carros com equipamentos especiais de segurança, para o caso de um dos 11 robôs envolvidos na disputa se comportar mal.   Segundo nota divulgada pelo Departamento de Defesa, os computadores que guiaram os veículos vencedores "tiveram de pensar como seres humanos e tomar decisões de fração de segundo para evitar veículos em movimento, entrar no fluxo do tráfego e passar por esquinas em segurança".

Tudo o que sabemos sobre:
darparobôscarros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.