Cartas de Diana a Dodi são reveladas em inquérito

Em depoimento, amiga diz que princesa não estava grávida e nem prestes a ficar noiva

BBC Brasil, BBC

14 de dezembro de 2007 | 13h50

As cartas foram apresentadas durante o interrogatório de Rosa Monckton, uma das amigas íntimas de Diana. Em uma carta do dia 6 de agosto de 1997, Diana agradece a Al-Fayed pelos seis dias passados pelo casal no iate dele. "Esta (carta) vai com todo o amor deste mundo e, como sempre, um milhão de agradecimentos por trazer tanta alegria para a vida desta garota em particular", escreveu Diana. No dia 13 de agosto de 1997, a princesa enviou outra carta e descreveu um presente enviado a Dodi Al-Fayed: um par de abotoaduras, que pertenciam ao pai de Diana. "Querido Dodi, estas abotoaduras foram o último presente que recebi do homem que mais amei neste mundo, meu pai." "Entrego elas a você, pois sei quanta alegria daria a ele saber que as abotoaduras estão em mãos tão seguras e especiais. Com amor, Diana." Em seu depoimento na quinta-feira, Rosa Monckton afirmou que passou dez dias com Diana, em férias na Grécia, semanas antes do acidente. A amiga da princesa afirmou que Diana não estava grávida e acrescentou que tem certeza que a princesa não estava prestes a ficar noiva de Dodi Al-Fayed. Mas, na manhã desta sexta-feira, Monckton foi interrogada por Michael Mansfield, advogado do dono da Harrod's, Mohamed Al-Fayed, pai de Dodi. Mansfield sugeriu que as cartas apresentadas mostraram que a princesa tratava o relacionamento com Al-Fayed como "uma questão séria". "(As cartas) não sugerem que era apenas algo mais do que um caso", disse. Monckton respondeu que Diana tinha o hábito de "falar e escrever de forma extravagante". Mas concordou que as cartas não foram escritas apenas para deixar alguém feliz. "Claramente, era mais do que isso", disse. O novo inquérito sobre as mortes da princesa Diana e de seu namorado, Dodi Al-Fayed, foi reaberto há quase três meses. O pai de Dodi, Mohamed al-Fayed, afirmou que havia um plano para matar Diana porque ela estava grávida e prestes a ficar noiva de Dodi. O inquérito ainda deve levar mais três meses para ser concluído. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.