Casal francês assaltado e agredido em Salvador tem alta

O casal francês Michele Caudre, de 64 anos, e Jean Maxime, de 62, que havia sido assaltado e agredido no sábado, no barco em que viajava, na Ilha de Itaparica (BA), recebeu hoje alta do Hospital Roberto Santos, em Salvador. O caso mais grave é de Maxime, que sofreu uma fratura na mandíbula e ainda precisa ser operado, mas pode aguardar a cirurgia descansando fora do hospital. A equipe do Consulado da França que acompanha o casal estuda a internação dele num hospital particular na capital baiana. Os franceses, que não querem falar sobre o caso, chegaram ao Brasil em 16 de outubro, no Rio. Na sexta-feira, aportaram em Itaparica, mas, como não conseguiram vaga na marina local, resolveram ancorar no mar da Baía de Todos os Santos. Na manhã seguinte, dois homens armados, num bote, aproximaram-se do barco do casal e renderam os ocupantes. Segundo agentes da 19.ª Delegacia de Polícia (DP), que investigam o caso, foram levados R$ 20 mil, além de 2 microcomputadores portáteis, 2 relógios, 2 telefones celulares e 1 câmera fotográfica digital. Ainda não há pistas sobre os assaltantes.

TIAGO DÉCIMO, Agencia Estado

29 Dezembro 2008 | 17h19

Mais conteúdo sobre:
violência casal francês

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.