Casal gay ganha guarda provisória de criança

A Vara da Infância e Juventude de Pelotas concedeu a guarda provisória de um menino de 4 anos a um casal homossexual, a pedido do Ministério Público Estadual, no dia 22. Alegando não ter condições de criar o filho, a mãe biológica pediu ao casal que cuidasse dele e assinou um termo de entrega do menino, há dois anos. O Conselho Tutelar autorizou o casal a permanecer temporariamente com a criança para dar a ela o atendimento médico de que necessitava.

Elder Ogliari / PORTO ALEGRE, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2011 | 00h00

A Promotoria da Infância e da Juventude entrou com ação de adoção cumulativa, para que o menino possa se tornar oficialmente filho do casal, que mantém união estável há oito anos.

O promotor de Justiça José Olavo Passos afirmou que se a criança "tem todo o carinho e suporte, não há motivo para se negar a adoção em virtude da sexualidade do casal, importando sim o caráter das pessoas".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.