Casamentos no Brasil aumentam 4,5% em 2008, indica IBGE

Na comparação com 1998, número de matrimônios de maiores de 15 anos registrado no País cresce 34,8%

estadao.com.br,

25 de novembro de 2009 | 12h41

O número de casamentos no Brasil aumentou 4,5% entre 2007 e 2008, indicou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quarta-feira, 25.  De acordo com o estudo Estatísticas do Registro Civil, o total de matrimônios registrados no Brasil foi 959.901 em 2008. Destes, 936.538 foram de indivíduos de 15 anos ou mais de idade. Veja também: Preço mais baixo faz mais pessoas optarem pelo casamentoTaxa de divórcios ultrapassa a de separaçõesCresce o número de registros de nascimentos no PaísNorte teve maior índice de mortes violentas em 2008Na comparação entre 1998 e 2008, o número de casamentos de pessoas maiores de 15 anos registrado no país cresceu 34,8%, enquanto o crescimento vegetativo da população nessa faixa de idade, ficou em 21,4%.Segundo o IBGE, o total de casamentos no Brasil aumentou em termos absolutos e relativos nos últimos dez anos. Este crescimento está relacionado, ainda de acordo com o instituto, à melhoria no acesso aos serviços de justiça, à procura à procura de casais para formalizarem uniões consensuais e à oferta de casamentos coletivos.Ao mesmo tempo,os brasileiros têm se casado cada vez mais tarde.  Em 2008, os homens solteiros que se casaram com mulheres solteiras tinham idade média de 29 anos e as mulheres, 26 anos.Entre 1998 e 2008, o porcentual de mulheres casadas de 15 a 19 anos caiu de 22,6% para 16,3%.A incidência de brasileiras entre 20 e 24 anos no total de mulheres casadas caiu de 31,6% para 29,7%. Entre as de 25 a 29 anos, a taxa subiu de 19,4‰ para 28,4‰. Os homens tiveram taxa de nupcialidade mais elevada no grupo entre 25 e 29 anos (32,7‰), que registrou aumento na comparação com 1998 (29,3‰). A partir dos 60 anos de idade, as taxas obtidas para pessoas do sexo masculino são mais que o dobro que as das mulheres. Para todos os grupos de homens, a partir de 25 anos, as taxas de nupcialidade aumentaram com o passar dos anos.O Rio de Janeiro é o Estado com a menor proporção de casamentos entre solteiros (77,3%). O Piauí tem o maior índice (92,9%). Os casamentos entre indivíduos divorciados atingiram as maiores proporções no Rio de Janeiro, Rondônia e São Paulo, com 3,8%.

Tudo o que sabemos sobre:
casamentobrasilsociedadeIBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.