Caso Isabella: vizinha depõe e diz que não ouviu briga

A polícia de São Paulo ouviu ontem um depoimento que pode ajudar na investigação da morte de Isabella Nardoni, 5 anos. Ontem à tarde, uma moradora do 4º andar do Edifício London, na zona norte da cidade, onde ocorreu a tragédia, chegou ao 9º DP (Carandiru) para prestar esclarecimentos. A testemunha passou três horas na delegacia e saiu acompanhada de um homem. ?Eu não ouvi briga nenhuma. Estava na rua, cheguei depois?, disse aos jornalistas.Ontem a delegada Renata Pontes, que investiga o caso, esperava ouvir cinco pessoas, mas até as 20 horas somente a vizinha havia ido à delegacia. Até agora, 49 pessoas prestaram depoimento.A expectativa é que hoje a delegada receba mais testemunhas encaminhadas pela defesa do casal, que na última semana entregou uma lista com mais de 20 nomes. Nessa relação, estão amigos de Cristiane Nardoni, tia de Isabella. A polícia também espera receber nesta semana os laudos que apontarão as causas da morte e os resultados de outros exames feitos na cena do crime. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

AE, Agencia Estado

14 de abril de 2008 | 08h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.