Caso Providência manchou ação do Exército no Rio

Para dar "um corretivo" em três jovens presos por desacato no Morro da Providência, em 14 de junho de 2008, o tenente do Exército Vinicius Ghidetti resolveu entregá-los a traficantes rivais do Morro da Mineira. No dia seguinte, foram encontrados mortos. A tropa de Ghidetti era responsável pela segurança das obras do Projeto Cimento Social. O MPF denunciou os 11 militares envolvidos no caso por homicídio triplamente qualificado e, em liberdade, eles aguardam julgamento. Na Justiça Militar, só Ghidetti foi condenado a 1 ano e 3 meses de prisão. A polícia identificou 12 traficantes suspeitos das execuções, mas apenas um foi preso.

, O Estadao de S.Paulo

20 de fevereiro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.