Castelo medieval 'grafitado' quer manter obras de brasileiros

Grafites feitos em patrimônio histórico escocês foram considerados 'um dos melhores exemplos de arte de rua do mundo'.

BBC Brasil, BBC

30 de agosto de 2011 | 10h33

O proprietário de um castelo medieval na Escócia entrou formalmente com um pedido para preservar os grafites de artistas brasileiros contemporâneos que recobrem a sua fachada desde 2007.

Com suas cores fortes, o castelo de Kelburn virou uma atração turística diferente desde que Nina Pandolfo, Nunca e a dupla Os Gêmeos passaram seis semanas trabalhando intensamente para cobrir as suas paredes externas de desenhos.

Como o castelo data do século 13, qualquer modificação no seu interior ou exterior precisa ser aprovada pelas autoridades de preservação do patrimônio histórico.

Na época, o órgão responsável deu o sinal verde para a obra baseando-se no argumento de que seria uma solução temporária para substituir uma camada de concreto que precisava ser removida.

Porém, o dono do castelo, o conde de Glasgow, diz que quer manter os grafites e entrou com um pedido junto às autoridades para tornar a pintura uma característica permanente do local.

Para o conde, os grafites têm caráter "único", e seria "uma pena" removê-los. Na sua opinião, os artistas se dão bastante liberdade e são muito criativos.

Recentemente, a obra dos brasileiros foi considerada um dos dez melhores exemplos de arte de rua do mundo.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.