Catadora de papel vira modelo internacional na Argentina

Adolescente de 15 anos foi descoberta pegando papelão para reciclagem.

Da BBC Brasil, BBC

24 de abril de 2008 | 06h20

Uma catadora de papel de 15 anos venceu o concurso de modelos da agência Elite Model, de Buenos Aires, e vai representar a Argentina na competição internacional.Daniela Cott era parte do verdadeiro exército de argentinos empobrecidos, chamados de "cartoneros", que todas as noites percorrem Buenos Aires procurando papelão, papel e latas, que vendem para reciclagem.Daniela fazia este trabalho com sua família até que um caçador de talentos a viu catando lixo e fez uma proposta para transformá-la em modelo."Eu ia pegar papelão com minha mãe e minha avó. Não gostava de fazer isso, mas tinha que fazer para ajudar minha família", disse a modelo à BBC."No começo, quando me fizeram a proposta para ser modelo, não acreditei numa palavra sequer. Mas, no fim, me convenceram a tentar", acrescentou.Em pouco tempo, a adolescente deixou as ruas e começou a trabalhar nas passarelas para se transformar na que muitos consideram a primeira modelo "cartonera" da Argentina.Cuidado com as mãosDaniela Cott já apareceu em vários programas de televisão e revistas da Argentina e da Espanha.Ela garante que seus dias procurando papelão no lixo de Buenos Aires ficaram no passado."Adoro participar de sessões de fotos, mas o que mais gosto é desfilar com vestidos bonitos. Não trocaria isso por nada", afirmou."Minha mãe acreditava que eu tinha potencial e me apoiou desde o início. Quando ganhei o concurso, foi o melhor momento da minha vida, vou lembrar para sempre.""Agora a agência está me ajudando a fazer o que antes não podia: cuidar do meu corpo, meu rosto e de minhas mãos", acrescentou.FotogênicaA agência Elite Model, que representa Daniela, afirma que a adolescente tem um grande futuro nas passarelas internacionais."Para começar, ela é muito fotogênica e isto, hoje em dia, é o mais importante no mundo da moda", disse à BBC Salvador Jaef, diretor da Elite Model da Argentina."Além do mais, muitas vezes damos preferência por estas jovens que saem de famílias mais humildes, pois têm mais vontade de vencer e mais estabilidade emocional do que as meninas bonitas de classe alta", acrescentou.Daniela, por sua vez, afirma que o que mais gosta são as viagens."Sempre viajo com alguém da minha família, pois não gosto de dormir sozinha", afirma a modelo.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.