Cavalgadas ganham força no País

Com a terceira maior frota de eqüinos do mundo, País cria associação para estimular atividade

Luiz Gallo, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2007 | 02h00

A Associação Brasileira de Turismo Rural quer colocar o Brasil no circuito mundial do turismo eqüestre. Paulo Junqueira, que hoje coordena a área voltada para cavalgadas na Associação, deve fundar em 18 de agosto, durante a 4ª Feira Nacional de Turismo Rural (Feiratur) , em São Paulo (SP), uma associação exclusiva para estruturar o turismo eqüestre no País.O turismo eqüestre baseia-se em passeios recreativos organizados por terras ou serras com cavalos de qualidade e guias treinados.A grande extensão territorial, aliada às belezas naturais e à terceira maior tropa de eqüinos do mundo, com 5,9 milhões de animais, são alguns dos pontos favoráveis para a divulgação desse tipo de turismo no Brasil.''''O Ministério do Turismo acredita que o país dispõe de condições ideais para o turismo eqüestre. Afinal, além do clima e dos inúmeros destinos com características únicas para cavalgar, não faltam bons cavalos para isso, nosso país possui raças de marchadores que são consideradas ideais para a atividade'''', diz Junqueira, futuro presidente de Associação Brasileira de Turismo Eqüestre.A entidade terá como principais objetivos treinar e capacitar empreendedores e guias de cavalgadas, interagir com as associações de criadores e ministérios do Turismo e da Agricultura com a finalidade de elaborar um programa para a atividade.Introduzida há 20 anos no País, a cavalgada turística dispõe hoje de 13 roteiros espalhados por 8 Estados. Os trajetos possuem sete dias de duração e destinos variados, classificados como históricos, praias e dunas, além de lugares considerados místicos, como a Chapada dos Guimarães (MT) e dos Veadeiros (GO).''''Trata-se de um importante nicho de mercado que tem muito a crescer por aqui. Se fizermos como a Argentina e estruturarmos a atividade, podemos colher bons frutos'''', afirma Junqueira.INFORMAÇÕES: Site: www.feiratur.tur.br ou www.abtr.com.br; tel. (0--11) 3641-5566

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.