CCJ aprova dispositivo de proteção lateral em veículos

Os senadores da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovaram nesta quarta-feira, 12, um projeto de lei que obriga os veículos a terem dispositivos de proteção lateral. A proposta, de autoria do ex-senador e governador reeleito de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), foi aprovada por unanimidade em caráter terminativo, o que significa que, se não tiver recurso para levá-lo ao plenário da Casa, seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados.

RICARDO BRITO, Estadão Conteúdo

12 Novembro 2014 | 13h37

Em seu parecer, o relator do projeto, senador Anibal Diniz (PT-AC), fez alterações à proposta original que previa a adoção obrigatória das "barras de proteção lateral" para os veículos. Ele disse que, para que o avanço tecnológico não seja freado pelo texto da lei, substituiu a expressão para "dispositivos de proteção contra impactos laterais".

"Nesse sentido, a expressão ''barras de proteção lateral'' refere-se a uma tecnologia específica, que não necessariamente continuará a ser a mais adequada para proteger os passageiros de um veículo no futuro", afirmou o petista, em sua manifestação.

O relator disse ainda ter feito consulta em autoridades ligadas ao assunto e disse que os dispositivos melhoram a segurança dos passageiros. "Quanto ao mérito, avalio o projeto como positivo, já que aumentaria consideravelmente a segurança a um custo relativamente pequeno em comparação ao preço do veículo", avaliou o senador.

Pela proposta, que altera o Código de Trânsito Brasileiro, as mudanças entram em vigor 180 dias após a publicação da lei.

Mais conteúdo sobre:
Senado CCJ veículos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.