Ceagesp entra em greve, mas mercado vai funcionar

Cerca de 700 funcionários da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) prometem entrar em greve a partir da 0h desta terça-feira, 12. Deixarão de operar os setores de fiscalização, segurança, manutenção, administração e controle de qualidade na capital e no interior. O mercado, no entanto, continuará funcionando.

LUIZ FERNANDO TOLEDO, Estadão Conteúdo

11 Agosto 2014 | 19h42

Uma mesa-redonda com representantes da Ceagesp e do Sindicato dos Empregados em Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado de São Paulo (Sindbast) está marcada para as 9h30, na Delegacia Regional do Trabalho. Os grevistas esperam obter correção salarial, aumento real de 5% e melhorias no plano de cargos.

O diretor do sindicato, Ivo Wanderley Matta, disse que haverá uma manifestação nesta terça, às 8h, em frente à diretoria da Ceagesp. "Esperamos mais ou menos 350 pessoas, que foi o número de presentes na assembleia", explicou.

Segundo o presidente do Sindicato dos Permissionários em Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado de São Paulo (Sincaesp), José Luiz Batista, "todos os serviços de compra e venda, até mesmo a feira de flores ou os varejões de quarta-feira à noite ou sábado e domingo, continuam inalterados".

Mais conteúdo sobre:
greveCeagespSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.