Céleres reduz safra 11/12 de milho do Brasil por seca

A safra de milho do Brasil 2011/12 foi estimada nesta segunda-feira em 60,58 milhões de toneladas pela consultoria Céleres, que reduziu sua previsão na comparação com levantamento de janeiro por conta da estiagem no Sul do Brasil.

REUTERS

06 de fevereiro de 2012 | 16h43

Ainda assim, mantida essa projeção, o Brasil teria uma colheita recorde após ter elevado a área plantada no verão e com expectativas de aumento no plantio da segunda safra, além de aumento nos investimentos nas lavouras. Segundo a Céleres, a semeadura crescerá mais de 10 por cento nas duas safras.

No mês passado, a Céleres havia estimado a safra em 61,98 milhões de toneladas. Antes da seca, a Céleres estimara a colheita em 63,3 milhões de toneladas.

"Os problemas climáticos observados no final de 2011 e início de 2012 causaram muitos estragos nas lavouras de milho da safra de verão 2011/12, principalmente na região Sul, onde a quebra foi bem representativa", disse a consultoria em relatório.

A maior safra de milho do Brasil, segundo dados do Ministério da Agricultura, foi colhida na temporada 2007/08, com um total de 58,6 milhões de toneladas.

Os trabalhos de colheita do milho na safra de verão alcançaram 8 por cento da área cultivada até a semana passada, e plantio da safra de inverno foi iniciado.

A semeadura do milho de inverno já ocorreu em 7,9 por cento da área a ser cultivada com o cereal e está adiantada na comparação com o ano passado.

(Por Roberto Samora)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSMILHOCELERES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.