Celso de Mello dá o 7º voto a favor de pesquisas

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou hoje a favor da constitucionalidade do artigo 5º da Lei de Biossegurança, que permite o uso de células-tronco embrionárias em pesquisas com fins terapêuticos. Com essa decisão, está garantida maioria de votos no STF a favor da liberação das pesquisas. Mas, até o fim do dia, os ministros poderão discutir se definem ou não restrições aos estudos e também mudar o voto.Sete deles já declararam que concordam com a Lei de Biossegurança da forma como foi sancionada. O ministro Cezar Peluso disse, no voto, que concorda com a liberação das pesquisas, mas adiantou que, ao fim do julgamento, poderá sugerir adequações da Lei de Biossegurança à Constituição. Outros três ministros citaram, nos votos, várias condições sob as quais concordam com a realização das pesquisas. O presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, ainda não votou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.