Célula-tronco de gordura é usada pela 1ª vez em coração

A equipe de cardiologia do Hospital Gregorio Marañón realizou o primeiro implante de células-tronco procedentes de gordura em um coração, para regenerar os vasos sanguíneos de um paciente e evitar uma angina, informou na segunda-feira, 5, o centro médico espanhol, em um comunicado. É a primeira vez que se realiza no mundo um procedimento cardíaco usando células-tronco adultas de gordura, completou o hospital. A operação durou cinco horas e o paciente, de 72 anos, recebeu alta em dois dias. Os cardiologistas extraíram, purificaram, selecionaram e implantaram 28 milhões de células para gerar vasos sanguíneos novos no paciente e, assim, melhorar o bombeamento de sangue em seu coração As células, introduzidas no coração através de um cateter na artéria femoral, eram da gordura da região do abdômen do paciente e foram extraídas mediante uma lipoaspiração, por cirurgiões plásticos. Os cirurgiões utilizaram uma máquina específica para separar da gordura as células mesenquimais, células-tronco que podem se transformar em diversos tecidos, purificá-las e limpá-las para introduzi-las no coração do paciente. Este procedimento é mais rápido que outras técnicas com células-tronco, porque as derivadas de gordura não têm que ser cultivadas durante três semanas. A intervenção foi desenvolvida como parte de um estudo internacional que está sendo realizado em Houston, Estados Unidos, e que tem a colaboração do Hospital Gregorio Marañón. Participaram da cirurgia o chefe de cardiologia do centro madrilenho, Francisco Fernández-Avilés, e o cardiologista gaúcho Emerson Perin.

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2007 | 18h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.