Celular no exterior: take care!

Saiba como economizar quando usar o telefone em viagens internacionais

FILIPE SERRANO,

30 Junho 2008 | 00h00

Brasileiro adora viajar para o exterior e, cada vez mais, leva junto o celular. Do alto da Torre Eiffel, em Paris, em plena 5ª Avenida, em Nova York, ou descendo uma pista de esqui em Bariloche, é possível receber ou fazer chamadas de e para amigos, parentes ou colegas no Brasil. Maravilha! A facilidade das comunicações globais dá mesmo uma sensação mista de poder, comodidade e tranqüilidade. Mas o custo das ligações, geralmente em dólar, é tão alto que a conta do celular pode sair quase tão ou ainda mais cara do que as passagens de avião. Foi o que aconteceu com o analista de mercado Richard Gabuggio, de 25 anos, que no ano passado viajou durante 20 dias pela Europa com mochila nas costas. "Ligava todos os dias para a minha mãe, minha namorada e alguns parentes e falava de dois a três minutos. A primeira conta deu R$ 1,2 mil e a seguinte, mais R$ 400", diz. "Antes de viajar não tinha ido atrás dos preços. Em Marselha, na França, cheguei a pedir uma pizza pelo telefone. A ligação saiu mais cara do que o jantar", conta. Já a modelo Sheila Baum, da agência Ten, arrumou uma solução inusitada para resolver o problema de comunicação em suas viagens. "Compro um celular pré-pago novo a cada vez que viajo porque sempre tenho de falar com pessoas de lá mesmo. Tenho uns dez aparelhos em casa. Só em Paris já comprei uns três", diz. Para evitar chamadas inúteis do Brasil – é bom saber que, quando alguém liga para você, essa pessoa paga apenas uma chamada local e a diferença pelo recebimento no exterior é por sua conta –, Sheila desliga o número brasileiro e põe um aviso no MSN com seu fone atual.Portanto, quem vai viajar nas férias de julho deve tomar precauções para usar o celular no exterior sem susto. As opções vão desde priorizar a comunicação via mensagens de textos, inclusive entre colegas de viagem, a comprar um chip pré-pago de uma operadora local. Cuidado também ao entrar na internet móvel para checar dicas ou mapas da cidade e do país onde se encontra. É muito prático, mas o custo de transmissão de dados no exterior é alto. Confira as dicas do Link nesta edição e boa viagem! FAÇA AS CONTAS 3,29 dólares por minuto é o preço da ligação internacional da Vivo a partir de qualquer país para o Brasil. Para receber chamadas no exterior, o valor varia de R$ 0,74 a R$ 7,12 por minuto, mais o preço do deslocamento 6,03 reais por minuto é o menor preço da Claro para telefonar para o Brasil. Vale para países da América Latina e os EUA, com operadoras parceiras 4,49 dólares é o valor por minuto que a Tim cobra para ligar para o Brasil de qualquer lugar do mundo. Utilizando certas operadoras parceiras na América Latina e nos EUA, o preço cai para US$3,490,80 reais é quanto a Claro cobra para enviar uma mensagem de texto (SMS) do exterior. O preço da Vivo é igual, mais o valor de um SMS local. Já a Tim cobra US$ 0,89 ou US$ 0,59

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.