Central das Favelas interrompe atividades no Alemão

A Central Única das Favelas (Cufa), ONG criada no Rio em 1998 pelo rapper MV Bill e pelo produtor Celso Athaíde, paralisou a partir desta segunda-feira, 19, suas atividades oferecidas no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, em solidariedade ao Grupo Cultural AfroReggae, ONG que sofreu atentados e também teve que interromper ações promovidas no conjunto de favelas.

FÁBIO GRELLET, Agência Estado

19 de agosto de 2013 | 20h14

Segundo o site da Cufa, cerca de 400 crianças e adolescentes são atendidos em projetos sociais da entidade no Alemão. A entidade está instalada nessa comunidade desde 2004. "Após 9 anos de atividades, a Cufa informa que suspenderá todas as suas atividades no Complexo do Alemão a partir desta segunda-feira, (...) em solidariedade ao Grupo Cultural AfroReggae nas comunidades da Grota e da Vila Cruzeiro", informou a Cufa por meio de nota distribuída internamente.

"As operações serão retomadas quando as restrições impostas ao grupo forem retiradas ou quando nossa instituição estiver segura e convicta de que nenhuma ação de quem quer que seja poderá levar medo ou risco às suas atividades ou seus membros", conclui a nota.

Duas sedes do AfroReggae no Complexo do Alemão sofreram atentados desde julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.