Centros de compras de SP esperam 1,5 milhão de pessoas hoje

Volume de vendas neste feriado deve ter um aumento entre 7% e 10%

Amanda Valeri, da Agência Estado,

16 de novembro de 2007 | 10h44

As pessoas que escolheram passar o feriado prolongado da Proclamação da República na capital paulista aproveitaram a folga para antecipar as compras do Natal. O último feriado antes da comemoração natalina promete aquecer as vendas nos principais centros populares da capital paulista. Os consumidores que procuram preço baixo nas ruas do Brás, 25 de Março e Bom Retiro vão precisar de paciência e calma, pois mais de 1,5 milhão de pessoas devem circular nesta sexta-feira, 16, por esses bairros.  Assista ao movimento na Rua 25 de Março ao vivo A União dos Lojistas da 25 de Março e Adjacências (Univinco) estima que 1 milhão de pessoas visitem nesta sexta o mais conhecido centro popular de compras do País. Desse total, metade do público vem de cidades próximas à Capital. "Um feriado prolongado numa quinta-feira, por exemplo, é um estímulo e as pessoas se programam e vêem para São Paulo para fazer um turismo de compras", afirmou o presidente da Univinco, Miguel Jorge Junior.  A Univinco calcula que o volume de vendas neste feriado terá um aumento entre 7% e 10%, em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo Miguel Jorge, a principal razão desta boa expectativa é o Cartão 25 de Março, que está disponível aos consumidores da região há quase dois meses. "As pessoas não querem ter mais um cartão de crédito. Os atrativos - o parcelamento em seis vezes sem juros e o sorteio de um carro em dezembro - oferecidos pelo cartão são bem aceitos pelos clientes da região", disse o presidente da Univinco. Ele destacou ainda que, desde o seu lançamento, cerca de 50 mil pessoas já adquiriram esta modalidade de pagamento. "Isso também é um reflexo do aumento de estabelecimentos que aderiram a este novo sistema de pagamento. Hoje, os 300 principais centros de compras da região já possuem o cartão", afirmou. A possibilidade de chuva não será um impedimento para os consumidores que estão à procura de novidades da moda primavera-verão, que já estão nas vitrines do Bom Retiro e do Brás. A Associação de Lojistas do Brás (Alobrás) espera a visita de 450 mil pessoas hoje, com um aumento de 6% a 7% nas vendas. "Para atender esta forte demanda, foram contratados seis mil trabalhadores temporários para o Natal e que já estão nas lojas desde o início de novembro", disse o diretor de relações públicas da associação, Jean Makdissi Junior.  Ele destacou que o aumento de consumidores finais no Brás se deu por causa da solidificação das lojas da região. Segundo o diretor da Alobrás, isso é resultado dos investimentos nas arquiteturas das lojas e na melhoria das coleções, sem abandonar os preços justos. "Isso também gera um aumento da expectativa das vendas do Natal. Esperamos ter um incremento de até 6% nas vendas este ano, em relação ao calendário de 2006", ressaltou. Já nas lojas do Bom Retiro, a estimativa da Câmara de Dirigentes de Lojistas (CDL) do Bom Retiro é que 84 mil pessoas visitem a região para conferir as novidades que já estão nas vitrines. "O movimento do varejo começa mesmo no início de dezembro, com a primeira parcela do 13º salário. Mas este feriado será aproveitado para as pessoas conhecerem os lançamentos que já estão disponíveis nas lojas", disse a secretária executiva da CDL do Bom Retiro, Kelly Cristina Lopes. Segundo ela, o volume de vendas neste período terá um aumento de 5% a 8%, ante o mesmo período do ano passado. "Uma das razões para este aumento é a mudança do perfil do público. Percebemos que de uns anos para cá, as pessoas da classe B e C passaram a freqüentar e a comprar os produtos da região", destacou Kelly. "Antes, o nosso público era predominantemente das classes C e D".

Tudo o que sabemos sobre:
feriado25 de marçocomércio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.