Cerca de 250 refugiados estão desaparecidos no Mediterrâneo

Cerca de 250 pessoas estão desaparecidas no mar Mediterrâneo depois que embarcações ilegais enfrentaram problemas perto da costa tunisiana, disseram autoridades da área de segurança do país nesta quinta-feira.

TAREK AMARA, REUTERS

02 Junho 2011 | 11h22

Guardas costeiras e forças militares da Tunísia resgataram 570 pessoas, mas outros caíram ao mar quando um tumulto para descer dos pequenos barcos pesqueiros -- e o efeito dos mares turbulentos -- fez capotar algumas das embarcações, disseram autoridades.

"Operações de busca ainda seguem... Cerca de 250 pessoas estão desaparecidas", disse um oficial do porto de Sfax, no sul da Tunísia, para onde os sobreviventes foram levados. "Não encontramos nenhum corpo por enquanto."

"Quinhentas e setenta pessoas foram resgatadas. A maioria está em boas condições de saúde e estão nas barracas militares em Sfax, e alguns estão no hospital. Entre os que foram internados, três morreram", afirmou.

"São todos de nacionalidades africanas, e estavam em pequenos barcos de pesca", disse a autoridade, sob condição de anonimato.

Os barcos enfrentaram problemas na terça-feira quando estavam a cerca de 20 quilômetros da ilha tunisiana de Kerkennah, rumo à Itália, disse a agência estatal de notícias TAP. Eles estavam transportando refugiados que tentam se afastar da violência na vizinha Líbia.

Nos últimos meses, milhares de pessoas fugiram dos confrontos no norte da África para a Itália em barcos instáveis, criando uma crise de imigração em Lampedusa, ilha italiana localizada entre a Tunísia e a Sicília.

Mais conteúdo sobre:
TUNISIA REFUGIADOS DESAPARECEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.