Cerca de 39% das brasileiras estão acima do peso, diz estudo

Quase 39% das brasileiras estão com excesso de peso, enquanto quase um terço dos homens do País está bebendo demais, mostrou um estudo nacional do Ministério da Saúde divulgado nesta quarta-feira, 14.A cidade do Rio de Janeiro lidera o número de mulheres com excesso de peso, com 44,4%, seguida por Rio Branco (43,1%) e São Paulo (42,8%). Os menores índices foram registrados em Belém (30,9%), Teresina (29,5%) e Palmas (24,9%).No total, 38,8% das mulheres entrevistadas por telefone estão acima do peso, nas 26 capitais e Distrito Federal.Os homens aparecem acima do peso em número maior que as mulheres, com 47,3% dos entrevistados. Porto Alegre lidera com 54,2%, seguido do Rio de Janeiro, com 52,6%, mostrou o estudo.Os percentuais de excesso de peso dos brasileiros ainda estão abaixo dos níveis de outros países, mas são preocupantes, já que a tendência é de aumento nos próximos anos, segundo o Ministério. "É mais alto do que nós gostaríamos", disse Deborah Malta, uma das coordenadores da pesquisa.Segundo ela, o País registrou, entre homens e mulheres, excesso de peso em 43% dos entrevistados. Em pesquisas com os mesmos padrões realizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), os Estados Unidos registraram 57,5%, o Reino Unido, 78,6%, e o Chile, 48,7%.Os culpados pelo excesso de peso, segundo os pesquisadores, são os hábitos alimentares e a falta de exercícios. A média diária de consumo de frutas e vegetais estava "bem abaixo" do recomendado, que é de 400 gramas, disse a pesquisa.Segundo o estudo, o diagnóstico do excesso de peso é feito a partir do Índice de Massa Corporal (IMC), obtido pela divisão entre o peso e o quadrado da altura. O excesso de peso é diagnosticado quando o IMC é igual ou superior a 25, enquanto a obesidade, 30.Bebida e tabacoO consumo excessivo de bebidas alcoólicas e o número de fumantes também foram pesquisados. Chamou atenção dos pesquisadores que 25,3% dos homens entrevistados consumiram mais de cinco doses de bebida alcoólica em um único dia, durante um período de um mês, enquanto as mulheres ficaram apenas entre 8,1%.Salvador e Recife lideram no que se refere a homens que bebem excessivamente, com 33% cada, enquanto São Paulo e Curitiba aparecem na lanterna, com cerca de 20% cada.Em comparação com o Canadá, disse Malta, onde a OMS fez uma pesquisa com os mesmos padrões, 29,2% dos canadenses entrevistados bebiam demais.O maior número de fumantes brasileiros, homens e mulheres, está em Porto Alegre e Rio Branco, com 21% cada, enquanto Salvador registrou a menor porcentagem (9,5%).A pesquisa, realizada pela Secretaria de Vigilância em Saúde, tem uma margem de erro de 2 pontos percentuais para cima e para baixo. Foi realizada com 54 mil pessoas, por meio de contato telefônico, entre agosto e dezembro de 2006.

Agencia Estado,

14 de março de 2007 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.