'Chacina de Matupá' tem dois absolvidos e 1 condenado

A Justiça de Mato Grosso condenou hoje um homem por participação no crime que ficou conhecido como a "Chacina da Matupá", no dia 23 de novembro de 1990, quando três assaltantes morreram queimados após manter duas mulheres reféns. Outros dois acusados foram absolvidos.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

05 de outubro de 2011 | 18h54

Ivacir Garcia dos Santos, 31, Arci Garcia dos Santos, 28, e Osvaldo José Bachinan, 32, entraram em uma residência do município e mantiveram as mulheres reféns por mais de 15 horas. A Polícia Militar foi acionada e os bandidos se renderam, mas eles acabaram capturados por populares e levados até a praça pública. Em seguida, os três foram espancados e queimados. O episódio foi registrado por um cinegrafista e o caso ganhou repercussão mundial.

De acordo com a Justiça do Mato Grosso, os réus Santo Caione e Alcindo Mayer foram absolvidos das acusações. Os jurados entenderem que a conduta deles não ocasionou nas mortes das vítimas. Já Valdemir Pereira Bueno foi condenado pela pratica de homicídio e terá de cumprir oito anos de reclusão em regime inicialmente fechado.

A promotora Daniele Crêma da Rocha informou que apelará em busca da condenação dos réus absolvidos.

Tudo o que sabemos sobre:
JustiçaChacina de MatupáMT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.