Champanhes e espumantes escapam

Champanhes e espumantes escapam

Champanhes e espumantes importados estão fora das possíveis mudanças na lei. São dois os motivos. O primeiro é que o mercado brasileiro separa os vinhos em três categorias: vinhos finos, vinhos de mesa e espumantes. E a discussão é em torno de vinho fino, o que deixa a categoria de espumantes de fora. 

21 Março 2012 | 19h07

O segundo é que os espumantes nacionais são um caso de sucesso - e, por isso, os produtores não entraram no grupo que pressiona o governo. Prestigiado pelo consumidor brasileiro, espumante nacional vende bem. A produção cresce desde 2004 e as vendas idem. Em 2011, a venda de espumantes nacionais cresceu 4,7% comparada com 2010. 

Mais conteúdo sobre:
Paladar

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.