Chana ocupará lugar da Towner

Uma das estrelas do Salão do Automóvel, que termina amanhã, a pequena van chinesa Chana Utility chega ao País por R$ 31.900. O importador está de olho em um mercado sem concorrentes desde 1999, quando a coreana Asia Motors deixou de importar a Towner.A Districar, representante da fábrica chinesa, espera vender 3.000 unidades anuais de modelos da Chana por aqui. A empresa importará, além da van, uma picape e uma minivan. Público-alvo da Utility? Pequenos comerciantes que procuram um carro de trabalho.Esse era justamente o consumidor da Asia Towner. Equipada com motor de três cilindros de apenas 800 cm 3 de cilindrada e 40 cv de potência, a van coreana decepciona no ponteiro do velocímetro mas agrada no do medidor de combustível. Leve, chega a fazer 14 quilômetros com 1 litro de gasolina na cidade."É procurada por quem pretende usá-la como ferramenta de trabalho", diz Hélio Plínio, da SP Automóveis, loja multimarcas da Capital. "Grande parte de sua clientela é formada por ambulantes", afirma. De fato, por ser pequena por fora, espaçosa por dentro e robusta, é uma boa opção para atividades comerciais, como, por exemplo, a venda de cachorro-quente.Ciente disso, no estande da Chana no Salão está exposta uma unidade da Utility equipada com "kit cachorro-quente", que poderá ser vendida em breve, segundo o importador. O modelo chinês, para dois ocupantes, carrega 500 kg de carga e vem equipado com motor 1.0 de quatro cilindros que gera 53 cavalos de potência. As rodas são de 13" ante as de 12" da Towner.UsadosPor ter uma clientela bem restrita, o mercado de usados da Asia Towner é fraco. "Dificilmente aceito pegar uma", diz Roberto Giannetti, da multimarcas Giannetti. As unidades fabricadas em 1999 custam cerca de R$ 10 mil. Já as mais antigas, de 1993, podem ser encontradas por menos de R$ 6 mil. Elas vêm com ar-condicionado.William Torres, da Angelicar Automóveis, diz que uma das desvantagens da van coreana é a dificuldade de manutenção. De acordo com ele, um problema comum é o superaquecimento do motor. "É um defeito crônico. O radiador precisa estar sempre em ordem." As peças também não são baratas. Encontrado em distribuidoras independentes, um jogo de pistões custa cerca de R$ 190. O de um Gol 1.0 é encontrado, em média, por R$ 110.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.