Chávez compara situação da Bolívia à 'operação Kosovo'

O presidente venezuelano, Hugo Chávez,comparou na quinta-feira a situação atual da Bolívia com aindependência de Kosovo e pediu votos pela unidade do paíssul-americano. As tensões entre o governo de Evo Morales e a oposiçãoconservadora ameaçam dividir a Bolívia devido à polêmica sobrea reforma constitucional e as autonomias regionais. "Estamos preocupados(...) A operação que está em curso naBolívia é muito parecida com a operação Kosovo (...), querdizer, partir a Bolívia em pedaços", disse Chávez, querecentemente condenou a independência proclamada pela naçãoeuropéia. Chávez disse esperar que a missão da Organização dosEstados Americanos (OEA) que tenta estabelecer um diálogo naBolívia tenha bons resultados. "Deixo aqui a nossa solidariedade com toda a Bolívia.Defendemos a unidade da Bolívia e o respeito ao governolegitimamente constituído, eleito, e ao companheiro presidenteEvo Morales", disse Chávez, que mantém uma relação deproximidade com Morales. Chávez acusou os Estados Unidos de respaldar movimentosseparatistas, como o de Kosovo, com o objetivo de enfraqueceros países e, assim, garantir sua política "imperialista". A tensão na Bolívia tem aumentado com a proximidade doreferendo sobre autonomia, convocado para 4 de maio, nodistrito de Santa Cruz -- a medida é um franco desafio aogoverno e ao Congresso. Outras consultas semelhantes serão feitas em mais três dosnove Estados bolivianos, o que tem o apoio das forças políticasde direita, que se opõem à Constituição "plurinacional" com aqual Morales pretende nacionalizar a economia e dar mais poderaos indígenas. (Por Fabián Andrés Cambero)

REUTERS

04 de abril de 2008 | 10h00

Tudo o que sabemos sobre:
CHAVEZBOLIVIAKOSOVO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.