Chávez diz esperar que 'homem negro' vença nos EUA

Presidente venezuelano também pediu o fim do embargo americano a Cuba.

Claudia Jardim, BBC

02 Novembro 2008 | 22h12

O presidente da Venezuela Hugo Chávez disse esperar que o candidato democrata Barack Obama seja o novo presidente dos Estados Unidos e que "o homem negro esteja à altura da história". Chávez pediu ao democrata, se eleito, que elimine o bloqueio econômico à Cuba e retire as tropas do Iraque. "Que um negro chegue à Presidência dos Estados Unidos não é pouco, que esteja à altura da história é outra coisa", afirmou Chávez, neste domingo, durante um ato público em Barinas, seu estado natal. "Não pedimos que ele seja socialista, só que esteja à altura do momento que o mundo vive e da esperança por um mundo em paz", acrescentou. Chávez disse que uma demonstração disso seria "ouvir o mandato da ONU, que há poucos dias votou, mais uma vez, pedindo que se elimine o selvagem bloqueio a Cuba", afirmou. Na quarta-feira, as Nações Unidas aprovaram por uma ampla maioria, pela décima sétima vez, o pedido para que os Estados Unidos revoguem o embargo econômico imposto a Cuba desde 1962. Apenas os Estados Unidos, Israel e Palau votaram contra a resolução. Durante a campanha eleitoral, Barack Obama disse estar disposto a dialogar com o governo cubano e também afirmou que poderia flexibilizar as restrições para o envio de remessas de dinheiro dos imigrantes à ilha. DiplomaciaO presidente venezuelano disse estar disposto a melhorar as relações diplomáticas com os Estados Unidos, caso o democrata seja eleito na próxima terça-feira. "A partir de agora mesmo, faltando 48 horas para que esse homem negro (vença as eleições) estou disposto a sentar com ele a conversar (...) oxalá entremos em outra etapa com as diferenças", afirmou. A permanente crise diplomática entre Caracas e Washington, intensificada durante a administração Bush, se agravou ainda mais em setembro, quando Chávez expulsou o embaixador americano na Venezuela, Patrick Duddy, "em solidariedade" ao governo da Bolívia, que acusava os Estados Unidos de apoiarem os protestos violentos realizados pela oposição. Chávez pediu que o próximo presidente americano retire as tropas de ocupação do Iraque e a "acabe com as agressões contra Venezuela e Irã".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.