Chávez diz que não reconhecerá 'farsa' eleitoral de Honduras

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse no domingo que não reconhecerá a "farsa" que se pretende instaurar com as eleições em Honduras e criticou a "moral dupla" dos Estados Unidos ao deixar aberta a possibilidade de aceitar os resultados da polêmica eleição.

REUTERS

29 de novembro de 2009 | 19h40

O líder de esquerda pediu que a comunidade internacional não reconheça o processo eleitoral hondurenho até que o presidente deposto, Manuel Zelaya, seja restituído ao poder.

"Não reconheceremos nenhum resultado destas eleições. O presidente de Honduras, para nós, continua sendo Manuel Zelaya", disse Chávez em seu programa semanal "Alo Presidente!".

"É uma grande fraude o que está acontecendo ali (em Honduras). Mas o governo dos Estados Unidos já disse que vai reconhecer o resultado. Se dão conta do que é a moral dupla do império ianque e o discurso duplo de Obama?", perguntou.

Os hondurenhos votam neste domingo para escolher o próximo presidente.

(Reportagem de Fabián Andrés Cambero)

Tudo o que sabemos sobre:
HONDURASCHAVEZFARSA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.