Chefe da AngloGold é indicado presidente da Anglo American

O executivo australiano da indústria de mineração de ouro Mark Cutifani foi indicado presidente-executivo da mineradora Anglo American, assumindo o que analistas e investidores dizem ser um dos trabalhos mais difíceis do mercado.

Reuters

08 de janeiro de 2013 | 08h43

Cutifani, que vai deixar o cargo de presidente-executivo da mineradora sul-africana AngloGold em março, foi um dos vários executivos de fora da Anglo American a concorrer à principal posição da mineradora após Cynthia Carroll deixar o posto no ano passado.

Carroll, sob pressão de investidores descontentes com o desempenho fraco do grupo, anunciou em outubro que renunciaria após mais de cinco anos à frente da companhia.

Cutifani, de 54 anos, pai de sete filhos, foi citado por fontes no final da semana passada como o principal candidato ao cargo de Carroll e analistas saudaram a rapidez na substituição da executiva. Ele assume o cargo em 3 de abril.

A AngloGold disse que até que Cutifani assuma suas novas funções, ele permanecerá como presidente-executivo interino.

As ações da Anglo American subiam após o anúncio, exibindo alta de 2,4 por cento às 8h33 (horário de Brasília). "É justo dizer que seu maior desafio está no front da África do Sul, mas também estamos muito preocupados com o projeto Minas Rio, no Brasil, também", afirmou um dos maiores acionistas da Anglo.

Cutifani deu poucos detalhes sobre seus planos para um grupo que tem enfrentado tensões junto a sindicatos de trabalhadores sul-africanos e estouros de orçamento no Brasil e desafios operacionais na produção de cobre no Chile.

Ele deu indicações sobre uma revisão no portfólio da Anglo e afirmou que vai participar de uma reunião anual de estratégia em julho.

Tudo o que sabemos sobre:
MINERACAOANGLOGOLDANGLOAMERICAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.