Chefe da L'Oreal está aberto a aquisições no Brasil--jornal

O grupo francês L'Oreal, maior produtora de cosméticos do mundo, está aberta a aquisições no Brasil ou Índia, afirmou o presidente-executivo da companhia, Jean-Paul Agon, ao jornal francês Le Figaro.

REUTERS

11 de fevereiro de 2011 | 08h39

Agon, que deve assumir o posto de presidente do conselho, sucedendo Lindasay Owen-Jones, também informou que o grupo "não tem nenhum tabu" sobre possíveis vendas de ativos.

"Pode valer a pena comprar uma marca no Brasil ou na Índia", disse Agon ao Le Figaro, em entrevista publicada nesta sexta-feira.

A L'Oreal está confiante que poderá apresentar uma performance melhor que a do mercado em 2011, que deve crescer entre 3 e 4 por cento, disse Agon.

A L'Oreal informou na quinta-feira que vai elevar lucro e receita este ano depois que aumentar o dividendo de 2010 em 20 por cento.

(Por Lionel Laurent)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASLOREALBRASIL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.