Chefe da polícia britânica diz que fica no cargo

Relatório sobre a morte de Jean Charles diz que Ian Blair tentou obstruir investigação.

BBC Brasil, BBC

08 de novembro de 2007 | 21h00

O chefe da Polícia Metropolitana de Londres, Ian Blair, disse por meio de um comunicado emitido nesta quinta-feira que pretende permanecer no cargo, apesar das informações divulgadas de que ele tentou obstruir a investigação sobre a morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, logo após o ocorrido. As informações foram publicadas no relatório da Comissão Independente de Queixas contra a Polícia Britânica (IPCC, na sigla em inglês).Blair disse que a polícia já está de posse do relatório há 18 meses e muitas de suas recomendações já foram adotadas. Ele disse que "lamenta profundamente, de forma pessoal", a morte de Jean Charles. "A polícia nunca procurou se eximir da morte de Jean Charles de Menezes", disse o comunicado. "Matamos um homem inocente. Dificilmente passo um dia sem que não pense que as coisas poderiam ter acontecido de forma diferente e o sr. (Jean Charles) de Menezes estaria vivo."Blair disse que a decisão de excluir os investigadores da IPCC da cena do crime foi tomada com a melhor das intenções mas reconheceu que "não tomaria a mesma decisão novamente em uma situação parecida". A ministra do Interior, Jacqui Smith, disse que a polícia já fez progressos significativos ao implementar as recomendações do relatório e insistiu que Blair tem sua "confiança total". Mas o porta-voz da oposição para assuntos do Interior, David Davis, pediu a renúncia do policial. A família do brasileiro também defende a renúncia de Ian Blair.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.