Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Chefe da Polícia Civil do Rio cai após ação da PF

O chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Alan Turnowski, deixou o cargo nesta terça-feira após uma operação deflagrada pela Polícia Federal na semana passada que resultou na prisão de policiais ligados ao crime organizado.

REUTERS

15 de fevereiro de 2011 | 13h53

A Secretária de Segurança Pública informou, em nota, que Turnowski e o secretário José Mariano Beltrame reuniram-se nesta terça e decidiram pela saída do chefe da Polícia Civil.

"Os dois concluíram que esta seria a decisão mais adequada para preservar o bom funcionamento das instituições", afirmou o comunicado.

Na última sexta-feira, a PF realizou uma operação que resultou na prisão de ao menos 30 policiais civis e militares acusados de participar de um esquema de desvio de armas e drogas para traficantes, proteção e cobrança de propina de criminosos, envolvimento com máfias de caça-níqueis e ligação com milícias.

Entre os presos estava o ex-subchefe da Polícia Civil, delegado Carlos Oliveira, braço direito de Turnowski.

Na noite de domingo, o chefe da Polícia Civil determinou a interdição da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), sob a alegação de que havia recebido denúncias da participação de policiais e do delegado titular Cláudio Ferraz em um esquema de fraude em licitações.

Ferraz, homem de confiança de Beltrame, foi justamente um dos responsáveis por contribuir com informações para a operação "Guilhotina" da Polícia Federal.

O substituto de Turnowski ainda não foi divulgado.

(Por Rodrigo Viga Gaier e Pedro Fonseca)

Tudo o que sabemos sobre:
GERALPOLICIATURNOWSKI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.