Cheia deixa mais de 350 famílias desabrigadas no Acre

Pelo menos 357 famílias tiveram suas casas invadidas pelas águas do rio Acre, em Rio Branco, depois que o nível das águas chegou a 15,77 metros, de acordo com dados da Defesa Civil municipal. O órgão informa que na capital 12 bairros localizados no perímetro urbano foram atingidos pela cheia do rio e outras 14 áreas da zona rural foram atingidos pela enchente.

NAYANNE SANTANA, Agência Estado

13 de abril de 2011 | 19h10

A prefeitura de Rio Branco decretou estado de emergência e o prefeito montou um gabinete temporário no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco. No local há pelo menos 350 famílias alojadas. Os 1.487 desabrigados estão sendo levados para o abrigo montado no Parque de Exposições, mas o governador na já autorizou a construção de 50 boxes no Ginásio Álvaro Dantas para alojar outras famílias que estão em áreas alagadas.

O nível das águas do rio Juruá também preocupa a população que vive no município de Cruzeiro do Sul. Dados da Defesa Civil apontam na medição realizada na manhã de hoje que o rio estava com 12,65m, ultrapassando a cota de alerta que é de 11,80 metros.

Mais conteúdo sobre:
chuvasdesabrigadosAcre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.