Chernobyl ganhará cobertura de aço de US$ 1,4 bilhão

Usina nuclear na Ucrânia foi palco do maior acidente nuclear da história, em 1986.

BBC Brasil, BBC

17 de setembro de 2007 | 19h40

Uma companhia francesa assinou nesta segunda-feira um acordo com a diretoria da usina nuclear de Chernobyl para construir uma cobertura de aço sobre o reator da usina, que explodiu em 1986 no pior acidente nuclear da história.A cobertura de aço vai substituir uma estrutura de concreto construída às pressas após o acidente e que hoje está desabando e não é considerada segura.Segundo o projeto, com valor previsto de US$ 1,4 bilhão, a empresa francesa vai construir uma estrutura de aço gigantesca em forma de arco, que demorará cinco anos para ser concluída.Uma vez que essa cobertura seja terminada, será possível começar a desmontar o reator.Segundo a correspondente da BBC em Kiev, Helen Fawkes, o reator que explodiu na usina de Chernobyl ainda guarda 95% do seu material nuclear original.Um outro acordo foi firmado entre a Ucrânia e uma empresa americana, que vai construir um depósito para o lixo nuclear encontrado na região de Chernobyl.Na explosão do quarto reator de Chernobyl, em 26 de abril de 1986, foi liberada uma quantidade de radiação equivalente a cem vezes o liberado pelas bombas atômicas jogadas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagazaki no fim da Segunda Guerra Mundial.Uma nuvem de radiação se espalhou por uma grande parte da Europa Ocidental. Milhões de pessoas ainda vivem na área contaminada.Não há consenso quanto ao número exato de mortes em decorrência do acidente. A ONU estima que 4 mil pessoas morreram de doenças atribuídas à radioatividade, mas o grupo ambientalista Greenpeace prevê que esse número chega a 100 mil mortes.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.