Chevron apela proibição brasileira, busca reabrir campo

A Chevron, segunda maior empresa petroleira do mundo, disse nesta quinta-feira que interpôs um recurso contra a liminar que proíbe tanto a empresa quanto a Transocean Ltd., sua contratada para perfuração, de operar no Brasil enquanto ainda estiverem em julgamento as ações cíveis e criminais sobre o vazamento de petróleo em novembro do ano anterior.

Reuters

16 de agosto de 2012 | 19h48

A empresa também está ativamente buscando reiniciar a produção no campo marítimo de Frade, localizado no noroeste do Rio de Janeiro, disse Kurt Glaubitz, porta-voz da Chevron, em um email em resposta a questionamentos.

O campo, onde aconteceu o vazamento de novembro, foi fechado em março, após mais óleo ter sido encontrado nas águas ao redor.

(Reportagem de Jeb Blount)

Mais conteúdo sobre:
ENERGIAPETROLEOCHEVRON*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.