Chile registra primeira morte por gripe H1N1 na América do Sul

Autoridades de saúde do Chile confirmaram nesta terça-feira que um homem chileno morreu contaminado pela gripe H1N1, a primeira vítima fatal da doença na América do Sul.

REUTERS

02 de junho de 2009 | 17h34

O Chile é o país da América do Sul com o maior número de casos confirmados da nova gripe, com 313.

"Sim, está confirmado", disse à Reuters um porta-voz do Instituto de Saúde Pública (ISP), em relação ao falecimento do homem, de 37 anos, na cidade de Puerto Montt, no sul do país.

A presença da cepa da nova gripe na vítima foi confirmada por uma segunda análise, após a primeira não ter apontado a presença do vírus.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta terça-feira que o mundo avança ao nível máximo de alerta pandêmico devido à propagação contínua da gripe H1N1, que infectou cerca de 19.000 pessoas em 64 países, segundo as últimas estatísticas registradas pelo órgão.

(Reportagem de Simon Gardner)

Mais conteúdo sobre:
GRIPECHILEMORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.