China e OMS reforçam colaboração com mostras do vírus H5N1

A China e a Organização Mundial da Saúde (OMS) reforçaram a colaboração sobre o vírus H5N1 responsável pela gripe aviária, informou nesta segunda-feira uma porta-voz do organismo internacional."Um acordo recentemente assinado permite à OMS ter acesso à informação das autoridades chinesas em um site cifrado e solicitar mostras das cepas em casos concretos", declarou Alphaluck Bhatiasevi. Até o momento, a China compartilhou com a OMS a informação das seqüências do vírus em sete casos humanos, e enviou duas mostras da cepa do H5N1 que até agora deixou nove mortos no país."Recentemente nos enviaram as mostras da cepa", afirmou Bhatiasevi, que se mostrou "esperançosa" graças a este acordo. "É um sinal de melhora e desenvolvimento (da colaboração)", acrescentou. Além disso, Pequim entregou informação sobre cerca de 70 focos em animais ocorridos em 2004 e 2005, e mostras do vírus vivo de cinco focos, todos de 2004."As seqüências e a informação são importantes, mas desejaríamos ter mais mostras vivas do vírus para poder avançar na pesquisa da vacina", acrescentou.A OMS tinha denunciado há poucas semanas a falta de colaboração das autoridades chinesas que, basicamente por motivos burocráticos, ainda não tinham compartilhado com o organismo as mostras.

Agencia Estado,

06 de março de 2006 | 03h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.