China promete mais transparência em gastos militares

Governo concorda em declarar à ONU gastos e dados sobre armas.

Michael Bristow, BBC

02 de setembro de 2007 | 11h06

A China concordou em começar a declarar seus gastos militares para a Organização das Nações Unidas (ONU) e em retomar a prática de fornecer dados sobre a importação e a exportação de armas convencionais.O governo chinês diz que as decisões são um importante passo para melhorar sua transparência militar e que vão aumentar a confiança mútua.A China está atualmente modernizando suas forças armadas.Desde o início dos anos 90, os gastos militares vêm aumentando - este ano, o orçamento aumentou em 17,8%.Isso preocupa os vizinhos do país e potências distantes, como os Estados Unidos.Há alguns meses, o Departamento de Defesa americano alertou que a China poderia se tornar um importante adversário em um futuro próximo.Uma das principais reclamações é de que o país não era honesto em relação a seus gastos militares.Especialistas acreditam que a quantia real seja duas ou três vezes maior do que a anunciada pelo governo.O Exército americano diz que isso força os rivais da China a se armarem.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.