China vai testar reator nuclear "supereficiente" em 2010

A China começará a testar seu novo reatornuclear rápido, que aumenta a eficácia do consumo de urânio, em2010, segundo o diretor-geral da agência nuclear chinesa, KangRixin, citado pelo jornal China Daily. O reator consumirá de 60% a 70% do urânio utilizado comocombustível, enquanto um reator normal só consome 0,7%, explicouKang na 21ª Conferência Internacional sobre Fusão Nuclear da AgênciaInternacional de Energia Atômica (AIEA), em Chengdu, no sudoeste daChina. O país já investiu US$ 177 milhões na construção do reator. Atecnologia começou a ser pesquisada em 1995. Cerca de 800 cientistas de todo o mundo participam daconferência, que a China recebe pela primeira vez. O país tem umgrande interesse pela energia nuclear e está investindo grandessomas em seus centros de pesquisa. Recentemente, a China anunciou o sucesso do primeiro teste doreator termonuclear EAT, no Instituto de Física do Plasma da cidadede Hefei, pertencente à Academia Chinesa de Ciências Sociais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.