Valter Campanato/ABr
Valter Campanato/ABr

Chip em aluno de escola pública do DF confere presença

Pais dos estudantes de uma instituição de ensino em Samambaia, cidade a 40 km de Brasília, são avisados da entrada e saída dos filhos por mensagens de texto nos celulares

Agência Estado, Agência Estado

30 de outubro de 2012 | 20h13

BRASÍLIA - Pais e responsáveis por alunos de uma escola pública em Samambaia, cidade a 40 quilômetros de Brasília, no Distrito Federal, são avisados da entrada e saída dos estudantes por meio de mensagens texto em seus telefones celulares. O projeto começou a funcionar na semana passada em uma turma de 42 alunos do primeiro ano do ensino médio. A Secretaria de Educação do Distrito Federal afirma que a ação é uma iniciativa da escola e ainda sequer foi comunicada oficialmente ao governo.

O sistema funciona com um chip fixado no uniforme dos alunos. Ao passar pelo portão da escola, onde há um sensor, é registrada a entrada e a saída, e os pais e responsáveis são avisados por mensagem de texto. A direção da escola também recebe a informação sobre a presença, mas o dado não tem sido utilizado como controle de frequência.

 

A intenção da escola é aumentar o tempo de permanência dos alunos em sala de aula e o modelo foi debatido com os pais antes da implantação. No próximo mês, a instituição pretende enviar um relatório à Secretaria de Educação sobre os resultados da experiência. Se aprovado, o sistema pode ser estendido no próximo ano para toda a escola, que tem 1,8 mil alunos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.